Rádio Observador

Economia

Produção automóvel em Portugal cai 1,7% julho mas sobe 16,2% no acumulado do ano

Até julho, fábricas produziram 211.391 veículos em Portugal, um aumento de 16,2% face a 2018. Em julho, país produziu 27.319 carros. Alemanha, França e Itália lideram destino de exportações.

A produção de comerciais ligeiros aumentou 10,8% para 5.900 unidades no mês de julho

RUI MINDERICO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A produção automóvel no mercado português caiu 1,7% em julho, face a igual mês de 2018, para 27.319 automóveis, mas subiu 16,2% no acumulado do ano, divulgou esta segunda-feira a ACAP – Associação Automóvel de Portugal.

No mês passado, foram produzidos em Portugal 27.319 veículos automóveis, “o que representou um decréscimo de 1,7% face ao mês homólogo de 2018”, refere a ACAP em comunicado. Nos primeiros sete meses do ano, saíram das fábricas instaladas em Portugal 211.391 veículos, um aumento de 16,2% face a igual período de 2018.

A produção de veículos ligeiros de passageiros recuou 4,2% em julho para 20.969 unidades e a de veículos pesados diminuiu 23,7% para 450, de acordo com os dados divulgados pela ACAP. Já a produção de comerciais ligeiros aumentou 10,8% para 5.900 unidades em julho.

“A informação estatística relativa ao ano de 2019 confirma a importância que as exportações representam para o setor automóvel, já que 97% dos veículos fabricados em Portugal têm como destino o mercado externo, o que, sublinhe-se, contribui de forma significativa para a balança comercial portuguesa”, refere a ACAP, no comunicado.

“A Europa continua a ser o mercado líder nas exportações dos veículos fabricados em território nacional — com 97,5% — com a Alemanha (24,6%), França (14,9%), Itália (14,9%) e Espanha (10,9%) no topo do ‘ranking'”, acrescenta. Em julho, foram montados 248 veículos pesados, o que representa uma subida de 21,6%.

Entre janeiro e julho, foram montados 2.143 veículos pesado, o que corresponde a mais do dobro (122,5%) face aos primeiros sete meses do ano passado. “Destes, foram exportados 92,3%, tendo sido a América (87,4%) o seu principal destino”, acrescenta.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)