Alexey Treyakov viajava na companhia dos seus dois filhos numa via rápida de acesso a Moscovo, a cerca de 100 km/h. De repente, e tal como se pode ver pelos vídeos, o seu Tesla Model 3 embate na traseira do que parece ser um reboque, estacionado junto ao separador central, mas com uma parte da traseira a invadir a faixa da esquerda, onde circulava Treyakov.

O embate é muito violento porque, ao ser mais leve do que o camião, o Model 3 é obrigado a absorver a maioria da energia do impacto. O Autopilot “viu” a ponta do camião e travou, mas não a tempo ou de forma a evitar o acidente, sendo agora necessário perceber o que levou o Tesla a incendiar-se quase de seguida, para depois explodir. Segundo a imprensa local, resta aguardar pelas explicações do construtor e das autoridades locais – cuja colaboração será mais difícil, por não haver representante no país.

A parte positiva, se é que existe, é que o condutor partiu apenas uma perna, tendo conseguido sair do carro pelo seu pé, e os filhos saíram praticamente ilesos.

Mais curiosa é a reacção do condutor, que assumiu que se deslocava a 100 km/h com o Autopilot ligado e que ia completamente distraído, nem sequer olhando para a frente e, por isso mesmo, não tendo visto o camião antes do embate. Assumiu ainda que a responsabilidade pelo acidente é sua e não culpa o sistema de ajuda à condução, nem o veículo.