A banca portuguesa emprestou quase cinco mil milhões de euros em novo crédito para a compra de casa, só na primeira metade deste ano. Desde 2010 que a banca não emprestava um valor total tão elevado para este fim, ou seja, financiar a compra de habitação. Os dados foram divulgados esta terça-feira pelo Banco de Portugal.

Nos seis meses entre janeiro e junho, os bancos realizaram novas operações de crédito para habitação num total de 4.931 milhões de euros. É uma subida de cerca de 3% em relação ao período homólogo. O valor é o mais elevado desde o primeiro semestre, quando a banca emprestou mais de cinco mil milhões de euros para a compra de casa.

Apesar das limitações impostas pelo Banco de Portugal em julho do ano passado, para moderar a concessão de crédito por parte da banca, a procura por este tipo de financiamento tem vindo a subir, com as famílias a aproveitarem as taxas de juro baixas que existem neste momento — sem perspetiva de alteração nos próximos anos — e com mais pessoas a apostar no mercado imobiliário como investimento, à falta de alternativas rentáveis numa altura em que os depósitos bancários também têm rendibilidades mínimas.