A polícia australiana anunciou esta quarta-feira ter apreendido 766 quilogramas de ecstasy ou metilenodioximetanfetamina (MDMA), numa das maiores apreensões registadas no estado de Queensland (nordeste da Austrália).

A droga, avaliada no mercado negro em cerca de 90 milhões de dólares australianos (cerca de 55 milhões de euros), pertencia a um grupo criminoso dirigido a partir do Reino Unido.

A polícia deteve quatro pessoas, incluindo dois britânicos, em Queensland, de acordo com um comunicado policial.

A mesma nota indicou que na Nova Zelândia foram apreendidos 200 quilogramas de metanfetamina, no âmbito da mesma operação, realizada na passada semana.