São 316 iniciativas legislativas, a que se somam 1.281 perguntas e requerimentos ao Governo. É este o balanço do mandato de André Silva, único deputado eleito pelo partido Pessoas, Animais, Natureza (PAN), de acordo com os dados consultados pelo Jornal de Notícias (JN). E os números ganham particular relevo por uma razão: são mais do que todas as propostas de lei feitas pela bancada inteira do Partido Socialista (PS), que conta com 85 deputados (link disponível apenas para assinantes).

Para André Silva, os dados mostram “a importância do PAN no panorama político português”, como explicou ao JN, destacando as iniciativas do partido em áreas que “tendiam a ser menosprezadas ou mesmo esquecidas” como os direitos dos animais e as alterações climáticas.

Ao todo, os deputados do PS apresentaram 257 iniciativas legislativas, o número mais baixo entre todos os partidos, de acordo com o diário. O vice-presidente da bancada dos socialistas, João Paulo Correia, lamentou que as contas feitas pelo jornal não incluam “as propostas de alteração apresentadas na totalidade”. “O PS apresentou centenas que foram decisivas para os textos aprovados”, declarou.

No primeiro lugar do pódio do está o Bloco de Esquerda, com 765 iniciativas legislativas apresentadas por uma bancada com 19 deputados. Segue-se o PCP (730 iniciativas, 15 deputados), o CDS (471 propostas, 18 deputados), o PSD (433 iniciativas, 89 parlamentares) e os Verdes (297 propostas para dois deputados). O PAN e o PS encerram a lista.