Rádio Observador

Festivais de Música

Adolfo Luxúria Canibal junta-se a Krake para concerto especial no ZigurFest

O vocalista dos Mão Morta vai juntar-se ao projeto Krake, de Pedro Oliveira, dos peixe:avião, para um concerto exclusivo no festival de Lamego, que arranca esta quarta-feira. A entrada é livre.

O concerto que junta o vocalista dos Mão Morta e o projeto de Pedro Oliveira está marcado para este sábado

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Autores
  • Agência Lusa

O ZigurFest regressa esta quarta-feira a Lamego para quatro dias de concertos, exposições e oficinas, espalhados pela cidade, com entrada gratuita, que incluem atuações de Glockenwise, Filipe Sambado e um concerto que junta Krake a Adolfo Luxúria Canibal. A banda de rock Glockenwise, a rapper Mynda Guevara e o projeto guineense Djumbai Djaaz são outros dos nomes que vão marcar presença no festival, que decorre até sábado na cidade do distrito de Viseu.

Para além destes, estão confirmados Chinaskee, Minus&MRDolly, Algumacena, Luís Vicente e João Valinho, Terebentina e IVY, num festival que, não repetindo “convites a artistas nos seus nove anos de existência”, conta com mais de 30 nomes da música e arte portuguesa, salientou a organização, em comunicado. O cartaz deste ano conta ainda com Dada Garbeck, Stasya, Zentex, Afta 3000, Conferência Inferno, 3130, Menino da Mãe e Raphael Soares, Tiago e os Tintos, e Daniel Catarino Trio.

Presentes vão estar também Filipe Sambado & Os Acompanhantes de Luxo, Jasmim, Violeta Azevedo e Odete, mas o grande destaque será o “concerto exclusivo” que junta o projeto Krake (de Pedro Oliveira, dos peixe:avião) ao vocalista dos Mão Morta, Adolfo Luxúria Canibal. O concerto está marcado para as 23h deste sábado, 24 de agosto, no palco Castelo de Lamego.

“Numa lógica de reaproveitamento e diversificação dos espaços, este ano, o ZigurFest será recebido no nevrálgico Teatro Ribeiro Conceição, mas irá também passar, pela primeira vez, pelo interior dos muros do milenar Castelo de Lamego”, ocupando outros espaços da cidade, como a Casa do Artista, a Alameda ou a já habitual Rua da Olaria, segundo a organização do festival.

Para além de concertos, o festival dinamiza também exposições, instalações de videoarte e duas oficinas inseridas na ZONA — Residências Artísticas de Lamego.

O ZigurFest é completamente gratuito, quer para assistir aos concertos quer para utilizar o parque de campismo, providenciado pela Câmara Municipal de Lamego. O programa completo pode ser consultado aqui.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
História

O azar do museu Salazar /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

A ignorância e o fanatismo, que estão na origem dos totalitarismos, combatem-se com a verdade e o conhecimento. A ditadura não se vence com a ignorância, mas com a ciência.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)