O ícone conservador e bilionário David Koch morreu esta sexta-feira aos 79 anos, avançou a CBS News, que cita uma fonte próxima à família. Residente em Nova Iorque, o magnata tinha sofrido “uma deterioração do seu estado de saúde” no verão passado, altura em que o seu irmão mais velho, Charles Koch, com quem celebrizou a dupla de empresários Koch brothers, enviou uma carta aos funcionários do grupo Koch Industries no verão passado.

“Estamos profundamente entristecidos com esta situação, sentimos falta das perguntas perspicazes de David e de suas muitas contribuições para a Koch Industries”, podia ler-se na missiva. Foi na sequência desta deterioração do estado de saúde que David Koch faleceu esta sexta-feria.

Charles Koch já reagiu à morte do irmão através duma breve declaração, citada pela CBS News, onde diz que “Sentirei muita a sua falta, nunca será esquecido“, disse.

“Quem trabalhou com David [Koch] certamente experimentou um pouco da sua personalidade gigante e da sua paixão pela vida. Há 27 anos, David foi diagnosticado com cancro de próstata avançado e teve um prognóstico sombrio, que lhe reservava apenas alguns anos de vida. David gostava de dizer que uma combinação de brilhante médicos, medicamentos de última geração e a sua própria teimosia mantiveram o cancro à distância. Todos nós podemos estar gratos por isso, porque ele foi capaz de tocar muitas outras vidas como resposta“, recordou ainda Charles Koch.

Recentemente, David Koch tinha deixado a rede de negócios e atividades políticas dos irmãos. Há muito envolvidos no apoio ao Partido Republicano, e muito criticados pelos democratas pela enorme influência que exerciam sobre a política dos conservadores, os irmãos Koch nunca esconderam o seu poder político junto do partido e dos seus representantes.

Na última corrida presidencial, entre Donald Trump e Hillary Clinton, os irmão Koch, pela primeira vez em muitas décadas, decidiram não financiar nenhuma das campanhas. Apesar de ter concorrido vice-presidente dos Estados Unidos em 1980 pelo Partido Libertário americano, David Koch estava menos envolvido na política do que seu irmão. Nos último anos era mais reconhecido pela sua filantropia e pelo seu apoio à educação e às artes, particularmente ao ballet. Uma das maiores doações nessa área foi os 100 milhões dólares que doou para reformar o New York State Theatre no Lincoln Center, em 2008.

Outra das suas batalhas era o combate ao cancro, uma luta que lhe era muito cara devido à sua experiência pessoal. David Koch doou milhões de dólares para apoiar vários hospitais que apostam no combate ao cancro.

A Koch Industries é uma das multinacionais mais influentes dos Estados Unidos, estando envolvida em diversas áreas de negócio como o petróleo, a energia, a refinaria, os minerais e celulose, por exemplo. Rendeu muitos milhões aos irmãos Koch, que o usaram para ganhar poder na sombra do poder republicano e influenciar as políticas norte-americanas através dos conservadores.