Rádio Observador

Migrantes

Ocean Viking vai desembarcar em Malta. Portugal vai acolher até 35 migrantes do navio

496

Navio vai desembarcar em Malta, confirmaram os Médicos Sem Fronteiras que tinham alertado para os alimentos estarem a acabar. Portugal vai acolher 35 dos 356 migrantes que estão a bordo.

AFP/Getty Images

Depois de 14 dias a aguardar no Mediterrâneo, o Ocean Viking vai poder desembarcar na ilha de Malta. A confirmação foi dada pela organização Médicos Sem Fronteiras através da sua página oficial no Twitter, que já esta sexta-feira tinha alertado para o facto de o barco com 356 migrantes a bordo estar a ficar sem mantimentos e sem recursos para aguentar mais dias no mar.

Os Médicos Sem Fronteiras aproveitam a mesma publicação em que confirmam que vão poder desembarcar em Malta para pedir um “mecanismo de desembarque” adequado, louvando os países da União Europeia que já se disponibilizaram para acolher alguns dos 356 migrantes, na sua maioria menores de idade. Entre eles está Portugal, que na quinta-feira, demonstrou disponibilidade para acolher até 35 migrantes do Ocean Viking.

Portugal, França, Alemanha, Roménia e Luxemburgo são os países que manifestaram até agora disponibilidade para receber algumas das pessoas deste grupo, num gesto de solidariedade humanitária e de desejo comum de fornecer soluções europeias para a questão da migração e das tragédias humanas que se verificam no Mediterrâneo”, revelaram os ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Administração Interna do Governo num comunicado conjunto. A este lote de cinco países juntou-se esta sexta-feira a Irlanda.

Serão estes os seis países que vão acolher os migrantes, provenientes, na sua maioria, do Sudão, como confirmou já esta sexta-feira o primeiro-ministro maltês nas redes sociais. “Depois de discussões na Comissão Europeia e com alguns estados-membros, como França ou Alemanha, Malta aceitou ser parte da solução para o Ocean Viking”, escreveu Joseph Muscat no Twitter.

Num segundo tweet, o primeiro-ministro de Malta explica o processo pelo qual vão passar os migrantes a bordo do Ocean Viking até serem acolhidos: “Malta vai transferir essas [356] pessoas para embarcações das forças armadas maltesas que as transportarão para terra firme, fora de território maltês. Todos os migrantes serão recolocados noutros estados membros: França, Alemanha, Irelanda, Luxemburgo, Portugal e Roménia. Nenhum permanecerá em Malta”, escreveu Joseph Muscat, sem especificar quantos migrantes irá receber cada um desses países.

Inicialmente, Malta recusou acolher os migrantes do Ocean Viking e negou o seu desembarque. Itália, por seu lado, deixou sem resposta todos os pedidos efetuados por esta embarcação dos Médicos Sem Fronteiras. A solução foi encontrada 14 depois do resgate destes 356 migrantes.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jmozos@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)