Rádio Observador

Ébola

OMS diz que surto de Ébola na RDCongo está a chegar ao marco histórico de dois mil mortos

A Organização Mundial de Saúde disse que o surto de Ébola na RDCongo está a aproximar-se do marco histórico de dois mil mortos na epidemia que dura há mais de um ano.

SALYM FAYAD/EPA

A Organização Mundial de Saúde (OMS) disse esta sexta-feira que o surto de Ébola na República Democrática do Congo (RDCongo) está a aproximar-se do marco histórico de dois mil mortos na epidemia que dura há mais de um ano.

Numa conferência de imprensa em Londres, o chefe das emergências médicas na OMS afirmou que, apesar de a agência de saúde das Nações Unidas ter as vacinas e os medicamentos que potencialmente podem mudar o curso da epidemia, continua a ser problemático conseguir entregar os medicamentos a quem deles precisa.

“Nas últimas semanas, temos visto a doença a propagar-se de forma preocupante”, declarou Mike Ryan, acrescentando que o Ébola continua a propagar-se no país, exemplificando com o caso de uma pessoa em Pinga, no noroeste de Goma, que não tinha ligações a outros casos.

A OMS está a tentar angariar mais 278 milhões de dólares (251 milhões de euros) para apoiar os esforços para conter a epidemia.

A Organização Mundial de Saúde declarou no dia 17 de julho o estado de emergência internacional na RDCongo devido ao Ébola.

A epidemia de Ébola, que está localizada nas províncias de Kivu Norte e Ituri (leste e nordeste da RDCongo), mantém, segundo a OMS, a intensidade de transmissão com uma média de 86 novos casos por semana nas últimas semanas.

Desde que a epidemia do vírus foi declarada no país, já foram vacinadas pelo menos 181.389 pessoas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Alterações Climáticas

A lei do EROI /premium

Marco Robalo

Ouvimos muito falar na esperança em tecnologias, mas este debate foge da realidade e concentra-se em ideias de ficção científica, pois ninguém sabe como resolver as necessidades de consumo instaladas.

Universidade de Coimbra

Fraca carne

Henrique Pereira dos Santos
271

Substituir carne por peixe (ou por vegetais), sem saber de que sistemas de produção (e de que ciência) estamos a falar é completamente vazio do ponto de vista da sustentabilidade ambiental.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)