Rádio Observador

Voleibol

Portugal perde com a Itália na estreia no Europeu2019 feminino de voleibol

Seleção portuguesa feminina de voleibol perdeu hoje por 3-0 com a vice-campeã mundial Itália, em Lodz, na Polónia, na estreia no Europeu2019, prova para a qual se apurou pela 1.ª vez na história.

LYNN BO BO/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

A seleção portuguesa feminina de voleibol perdeu esta sexta-feira por 3-0 com a vice-campeã mundial Itália, em Lodz, na Polónia, na estreia no Europeu2019, prova para a qual se apurou pela primeira vez na sua história.

Portugal, que deu boa réplica nos momentos iniciais do primeiro parcial, em que o equilíbrio foi uma constante até aos 8-7, acabou por soçobrar ao maior poder das italianas no bloco e ataque e perdeu pelos parciais de 25-15, 25-14 e 25-13.

No primeiro ‘set’, após o equilíbrio inicial, a Itália tirou partido de alguns erros lusos para cavar um fosso de oito pontos aos 17-9, com um parcial de cinco seguidos, que lhe permitiu gerir e ‘fechar’ aos 25-15, em 22 minutos, com um ataque de Raphaela Folie.

A seleção italiana entrou no segundo ‘set’ com um parcial de cinco pontos consecutivos (5-0) e abriu a diferença para oito pontos aos 12-4, que manteve aos 16-8, 18-10 e 20-12.

Portugal conseguiu somar dois pontos seguidos, pela primeira vez no ‘set’, aos 21-13 e 21-14, mas a Itália colocou cobro à reação lusa com quatro pontos consecutivos, que lhe permitiu fechar aos 25-14, em 18 minutos, com um serviço direto de Paola Egonu.

O terceiro parcial foi uma cópia do anterior, com a seleção transalpina a chegar aos 6-0, altura em que Portugal respondeu com dois pontos consecutivos, e a cavar novo fosso pontual médio de cinco que se manteve até aos 16-11.

Um parcial de nove pontos marcados e apenas dois sofridos, permitiu à Itália, melhor no bloco, ataque e serviço, fechar o parcial aos 25-13, em 22 minutos, e terminar o jogo com um triunfo por 3-0.

A italiana Paola Egonu, com 13 pontos, foi a melhor pontuadora do encontro, enquanto Aline Rodrigues, com oito, foi a mais eficaz no sector da concretização na seleção portuguesa.

A seleção portuguesa prossegue sábado a sua inédita participação no Euripeu2019 frente à anfitriã Polónia. Integram ainda o grupo B, com sede em Lodz, as seleções da Bélgica, Ucrânia e Eslovénia.

Os quatro primeiros classificados de cada um dos quatro grupos do Europeu2019, a realizar conjuntamente pela Turquia (grupo A), Polónia (B), Hungria (C) e Eslováquia (D), apuram-se para os oitavos de final.

Jogo na Arena de Lodz, Polónia.

Itália — Portugal, 3-0.

Parciais: 25-15 (22 minutos), 25-14 (18) e 25-13 (22).

Sob a arbitragem de Toomas Murulo (Estónia) e Sabine Witte (Alemanha) as equipas jogaram com as seguintes jogadoras:

  • Itália: Indre Sorokante, Raphaela Folie, Paola Egonu, Miriam Sylla, Cristina Chirichella e Ofelia Malinov. Jogaram ainda Monica de Gennaro (líbero), Alesia Orro e Beatrice Parrocchiale.

Treinador: Davide Mazzanti.

  • Portugal: Vanessa Rodrigues, Maria Maio, Eduarda Duarte, Julia Kavalenka, Bárbara Gomes e Aline Rodrigues. Jogaram ainda Joana Resende (líbero), Eliana Durão, Maria Lopes e Marta Hurst.

Treinador: Francisco Santos.

Assistência: cerca de 500 espectadores.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)