Um casal dado como desaparecido no Canadá foi encontrado sem vida ao fim de duas semanas de investigação na sequência de um acidente que havia acontecido perto da casa onde residia, conta o The Guardian. James Evans e Easha Rayel, com 23 e 36 anos, tinham sido vistos pela última vez à porta de casa na Ilha de Vancouver. Só ao fim de duas semanas, no passado fim de semana, se apurou que, afinal, tinham ambos morrido num acidente de carro perto da casa. E que o veículo não tinha sido encontrado até então porque estava escondido na vegetação densa.

O carro foi encontrado por um vizinho que passeava o cão nas margens da estrada Pat Bay. As autoridades retiraram dois cadáveres do interior e já enviaram amostras para serem apuradas as identidades das vítimas, mas as características de James Evans e Easha Rayel coincidiam com as observadas nas duas pessoas encontradas no veículo. Pelo estado de decomposição dos corpos, a polícia acredita que os dois morreram no mesmo dia em que o desaparecimento dos dois jovens foi reportado pelas famílias.

Para o pai de James, Alastair Evans, o facto de o casal não ter sido encontrado apesar de estar há duas semanas numa zona perto de casa é “perturbador”: “Eu não acho que a polícia esteja impressionada que passe por ali todos dias e, sabe… demorou duas semanas para descobrir isto”, desabafou em entrevista ao The Guardian. Mas Meighan de Pass, porta-voz da polícia, diz que a equipa de investigação está abalada: “Definitivamente, foi um final dececionante para isso”.

Quanto ao acidente que pode ter vitimado James Evans e Easha Rayel, o mais provável é que o condutor — não é certo qual deles estava ao volante — tenha perdido o controlo do carro junto a uma vala perigosa na margem da estrada. “As pessoas veem a vala, mas muitas vezes não percebem como é íngreme”, acrescentou Meighan de Pass. No entanto, o caso ainda está a ser investigado pelas autoridades, que continuam a analisar a hipótese de mão criminosa.