A China expulsou um jornalista do The Wall Street Journal após ter publicado um artigo sobre o primo de Xi Jingping, o presidente do país, está a noticiar o The New York Times. As autoridades chinesas recusaram renovar os documentos de Chun Han Wong, correspondente do jornal norte-americano em Pequim, obrigando-o a abandonar a China. A viagem de regresso deve acontecer durante a noite de esta sexta-feira.

Em declarações enviadas ao The New York Times, o Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês justificou que Chun Han Wong foi expulso porque o governo “opõe-se resolutamente a um indivíduo, jornalista estrangeiro, que ataque e manche a China”: “Quanto aos jornalistas, eles não são bem vindos por cá”, conclui o documento. Já a Dow Jones, o grupo a que pertence o The Wall Street Journal, limitou-se a responder: “Estamos a analisar o assunto”.

No artigo em causa, Chun Han Wong escreveu sobre como os negócios de Ming Chai, primo do presidente da China, estavam a ser investigados pelas autoridades australianas. As autoridades chinesas dizem ter “avisado o The Wall Street Journal para não publicar a história”, a quem também terão falado “das consequências”, caso o artigo fosse desenvolvido. As preocupações da China vêm do facto de, falando sobre a riqueza da família do presidente, se deteriore a imagem que Xi Jingping tem vindo a construir — a de um homem do povo que combate a corrupção.