O Governo do Irão reconheceu esta segunda-feira, pela primeira vez, a explosão de um ‘rocket’ no centro espacial Íman Khomeini, que ocorreu na passada semana, imputando-a a uma falha técnica.

O anúncio da explosão, que ocorreu na semana passada, surgiu pelas palavras do porta-voz do Governo Ali Rabiei, em comentários sobre o acidente, transmitidos pela televisão estatal iraniana. Rabiei disse que a explosão não causou mortes e acrescentou que as autoridades não encontraram nenhum sinal de sabotagem por detrás da explosão.

Fotos de satélite mostraram que um ‘rocket’ explodiu numa plataforma de lançamento no centro espacial, a cerca de 240 quilómetros a sudeste da capital, Teerão. O presidente norte-americano, Donald Trump, já tinha usado a sua conta pessoal na rede social Twitter, na sexta-feira, para mostrar uma foto provavelmente obtida por um satélite espião americano, referindo, na legenda, que os EUA não tinham nada a ver com a explosão, além de desejar “boa sorte” para que o Irão descobrisse o que aconteceu ao dispositivo.

Estados Unidos e Irão têm trocado acusações mútuas de ataques militares a interesses de ambos os países na região do Golfo.