A Polícia Judiciária da Guiné-Bissau apreendeu esta segunda-feira cerca de 264 quilogramas de cocaína, no valor de cerca de 4,6 milhões de euros, e deteve oito pessoas no âmbito da operação “Navarra”.

“Neste momento, graças a esta operação detivemos três colombianos, um maliano e quatro guineenses, a operação continua. A polícia mais uma vez manifesta a sua determinação no combate ao tráfico”, afirmou o diretor nacional adjunto da PJ guineense, Domingos Correia.

A cocaína, num total de 264 quilogramas e com um valor de cerca de 4,6 milhões de euros, foi apreendida na zona de Cachungo e Caio, no norte da Guiné-Bissau. O diretor adjunto da Polícia Judiciária não precisou o local, mas admitiu que a droga chegou ao país por mar e foi encontrada armazenada numa casa.

Esta é a segunda maior apreensão de droga feita pela Polícia Judiciária da Guiné-Bissau, depois de em março ter apreendido cerca de 789 quilogramas e detido um guineense, dois cidadãos do Níger, um dos quais era assessor especial do presidente do parlamento daquele país e relacionado com a Al-Qaida para o Magrebe Islâmico, e um do Senegal.

Domingos Correia explicou que a PJ suspeita que a droga apreendida esta segunda-feira esteja relacionada com a mesma rede e admitiu a possibilidade de serem feitas mais detenções.