Rádio Observador

Música

David Guetta e Kygo no tributo a Avicii que junta mais de 20 artistas

David Guetta, Adam Lambert e Kygo são alguns dos nomes confirmados para o concerto, em Estocolmo. Lucros vão para organizações de prevenção ao suicídio e de cuidados de saúde mental.

O músico sueco Tim Bergling suicidou-se em abril do ano passado, aos 28 anos, num hotel na Arábia Saudita

Um concerto em tributo ao DJ Avicci, que se suicidou no ano passado aos 28 anos, vai juntar vários nomes conhecidos do mundo da música no dia 5 de dezembro, na cidade natal do artista, Estocolmo, revelou nesta terça-feira o Instituto Tim Bergling. O anúncio, que acontece no mês da Campanha de Prevenção ao Suicídio, o Setembro Amarelo, foi feito pelo pai de Avicii, Klas Bergling, avançou a Variety.

A Friends Arena recebe 19 cantores que trabalharam com Avicii nas músicas mais conhecidas da sua carreira, e vários dos seus colegas e amigos, como David Guetta, Kygo, Dimitri Vegas & Like Mike, Laidback Luke e Nicky Romero farão a abertura do concerto. Uma banda composta por 30 músicos vai acompanhar, por exemplo, Adam Lambert, Aloe Blacc, Rita Ora, Nick Furlong, Zak Abel (veja no fim do artigo lista prévia de artistas confirmados), num espetáculo de duas horas composto por uma setlist feita apenas com músicas originais do artista.

A venda dos bilhetes começa no  próximo dia 5, quinta-feira, a partir das 9h em Portugal. Todo o lucro será direcionado para organizações de prevenção ao suicídio e de saúde mental.

“Todos os anos, cerca de 1.500 pessoas tiram as suas próprias vidas na Suécia. No mundo são perto de um milhão. É uma tragédia que afeta famílias, comunidades e deixa efeitos de longo prazo naqueles que vivem o luto. É uma crise global e a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 e 29 anos [segundo a Organização Mundial de Saúde]. Queremos que este concerto ajude a colocar no topo das discussões o estigma à volta da saúde mental e do suicídio, fazendo com que prestem atenção a isto”, disse Klas Bergling, pai de Avicii que, juntamente com a mulher, fundou o Instituto Tim Bergling (nome verdadeiro do DJ) dedicado a estes temas.

No dia 20 de abril de 2018, Tim Bergling foi encontrado morto num quarto de hotel em Oman, na Arábia Saudita, depois de se suicidar. Avicii, um dos artistas de música eletrónica mais populares e de sucesso no mundo, tinha no currículo o número 4 na lista da Billboard dos 200 mais ouvidos, com a música “Wake Me Up”, além de estar na lista dos 5 DJs mais bem pagos da Forbes. O músico tinha abandonado atuações em concertos, em 2016, durante o pico do sucesso, invocando razões de saúde.

“Tim tinha planos para que a sua música fosse apresentada com uma grande banda ao vivo, e agora estamos a realizar o seu sonho e a dar aos fãs a possibilidade de ter esta experiência de um jeito único”, completou o pai de Tim.

Confira aqui a lista provisória dos artistas no cartaz do concerto:

– Adam Lambert

– Alex Ebert

– Aloe Blacc

– Amanda Wilson

– Andreas Moe

– Audra Mae

– Blondfire

– Bonn

– Carl Falk

– Dan Tyminski

– Daniel Adams Ray

– Joe Janiak

– Nick Furlong

– Otto Knows

– Rita Ora

– Sandro Cavazza

– Simon Aldred

– Vargas Lagola

– Zak Abel

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Trabalho

Ficção coletiva, diz Nadim /premium

Laurinda Alves

Começar reuniões a horas e aprender a dizer mais coisas em menos minutos é uma estratégia que permite inverter a tendência atual para ficarmos mais tempo do que é preciso no local de trabalho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)