A Empresa Portuguesa das Águas Livres (EPAL) vai investir 4,8 milhões de euros na requalificação da rede de abastecimento de água em alta de Alenquer, foi divulgado esta quarta-feira à agência Lusa.

Com a intervenção, pretende-se constituir uma infraestrutura que permita efetuar o abastecimento de água em alta de acordo com as melhores práticas do século XXI, garantindo-se a qualidade da água com elevados níveis de eficiência e resiliência”, explicou a EPAL à agência Lusa.

A empresa recordou que o Aqueduto do Alviela, que abastece o concelho de Alenquer, é uma obra construída segundo a engenharia do século XIX e carece de renovação.

A EPAL lançou, em meados de agosto, um concurso público para a empreitada de reabilitação e ampliação do sistema de Alenquer, no distrito de Lisboa, cujo anúncio a Lusa teve acesso. A obra tem um custo de 4,8 milhões de euros e um prazo de execução de 15 meses, após consignada.

A empreitada engloba a reabilitação da conduta de Alenquer, dos Casais da Marmeleira e do Casal Machado, a reabilitação do reservatório que alimenta a estação elevatória de Alenquer e outras intervenções, nomeadamente nos pontos de entrega de água dos Casais da Marmeleira e do Casal Machado.

As infraestruturas que serão intervencionadas localizam-se nas freguesias do Carregado e Cadafais, no concelho de Alenquer, e Castanheira do Ribatejo e Cachoeiras, no concelho de Vila Franca de Xira.