O Papa Francisco parte esta quarta-feira de manhã para uma viagem de dez dias à África austral, devendo chegar no final da tarde a Moçambique, o primeiro país de um périplo que inclui ainda por Madagáscar e Ilhas Maurícias.

O líder da Igreja Católica saiu de Roma pelas 8h00 locais (7h00 de Lisboa), com destino ao aeroporto da capital moçambicana, Maputo. A chegada de Francisco ao país lusófono está estimada por volta das 18h30 locais (17h30 de Lisboa), onde será recebido numa cerimónia no aeroporto de Maputo, naquele que é o único ponto da agenda do Papa no primeiro dia.

Durante a viagem episcopal a Moçambique, o Papa irá reunir-se com o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, e com representantes da sociedade civil, autoridades e do corpo diplomático. Também membros do clero e de instituições religiosas serão visitados pelo Papa, assim como um hospital na capital.

Um dos momentos-chave da intervenção do papa em Moçambique será na missa campal de sexta-feira, no Estádio Nacional do Zimpeto, que se espera cheio e com projeção complementar no exterior, para quem não conseguir lugar. O Papa Francisco, que é o primeiro líder da Igreja Católica a visitar Moçambique desde João Paulo II, em 1988, ficará no país até sexta-feira, antes de viajar para Madagáscar.

Filipe Nyusi afirmou na terça-feira que estão criadas as condições para a visita do Papa e que esta se trata de uma grande festa e de um momento para reflexão entre moçambicanos.

“O trabalho foi feito ao detalhe, incluindo coisas que nem fazem parte da visita, mas foram reparadas. As condições estão criadas e estamos satisfeitos”, disse o chefe de Estado moçambicano, falando durante a última visita aos locais por onde o Papa Francisco vai passar em Moçambique.

“Todos os moçambicanos são exortados a acompanhar esta visita. É um dia de festa e foi decretada tolerância de ponto para Maputo. É um momento para celebrarmos e para estarmos juntos”, afirmou Filipe Nyusi, acrescentando que o país deve aproveitar o momento para refletir.

De acordo com o censo geral da população moçambicana de 2017, a religião católica é seguida por 26% da população, o maior grupo, o Islão representa 18%, a religião zione 15%, evangélicos/pentecostais 14% e anglicanos cerca de 1%.