Os Passadiços do Paiva estão encerrados até domingo devido ao alerta de agravamento do risco de incêndio no distrito de Aveiro, revelou esta quinta-feira a Câmara de Arouca.

Estando os Passadiços do Paiva inseridos em espaço florestal e sendo uma das atrações turísticas locais com maior afluência turística, o município de Arouca, enquanto entidade gestora desta infraestrutura, determinou o seu encerramento até domingo, procurando assim salvaguardar quem visita o local”, explicou à Lusa a presidente da autarquia e também responsável da associação Geoparque de Arouca.

A decisão da Câmara dá cumprimento ao despacho do Governo assinado na terça-feira que declara “situação de alerta vermelho” até às 23h59 de domingo face às previsões meteorológicas, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal até segunda-feira em Aveiro e noutros distritos de Portugal Continental.

“Entre outros aspetos, o despacho conjunto dos ministros da Administração Interna e da Agricultura determina a proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais previamente definidos como tal nos planos municipais de defesa da floresta contra Incêndios”, realçou Margarida Belém.

Já várias vezes premiados internacionalmente enquanto projeto de turismo de natureza e de desenvolvimento integrado e sustentável, os Passadiços do Paiva têm uma extensão linear de 8,7 quilómetros ao longo da margem do rio, junto a escarpas de elevado declive, e apresentam apenas quatro pontos de entrada e saída.

O acesso a essa infraestrutura em madeira implica compra antecipada de bilhete e está limitado a 2.000 pessoas por dia, para garantia de que a presença humana não perturbe em demasiado o habitat local e de que, na eventualidade de evacuação, essa se verifica de forma rápida e ágil.

Até esta manhã, o Geoparque de Arouca já tinha vendido 1.300 bilhetes para acesso aos Passadiços até domingo, pelo que as datas para usufruto desses ingressos serão agora reagendadas de acordo com a conveniência dos compradores.

O despacho governativo assinado na terça-feira refere que a Proteção Civil determinou a passagem de estado de alerta especial nível vermelho do dispositivo especial de combate a incêndios rurais para 13 distritos do Centro e Norte do país, até às 23h59 de domingo.

Os distritos em alerta vermelho, o mais elevado da escala, são Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Santarém, Coimbra, Guarda, Portalegre, Porto, Vila Real, Viana do Castelo, Viseu e Leiria, devido às altas temperaturas esperados para os próximos dias e agravamento do risco de incêndios.