A Volkswagen Autoeuropa ativou esta sexta-feira o comboio para transporte diário de 250 automóveis para o Porto de Setúbal, o que permite reduzir as emissões de dióxido de carbono em 400 toneladas por ano, anunciou a empresa.

Segundo um comunicado da Autoeuropa, o transporte por comboio significa uma redução das emissões de dióxido de carbono de 80%, comparativamente com o transporte por camião, e uma redução de 32 viagens diárias de camiões no percurso entre a fábrica de Palmela e o Porto de Setúbal.

Em comunicado, o diretor da área de Logística da Volkswagen Autoeuropa, Rui Baptista, salienta que o transporte ferroviário não só tem um impacto menor no ambiente do que a rodovia como também é “financeiramente mais competitivo” a médio prazo.

De acordo com a Autoeuropa, numa primeira fase, até dezembro deste ano, está previsto o transporte diário de 250 carros numa composição ferroviária, mas a empresa prevê aumentar o recurso à ferrovia para dois comboios diários, a partir de 2020, assegurando o transporte de 500 automóveis por dia para o Porto de Setúbal.

Segundo a empresa, o transporte ferroviário de 500 veículos/dia significa que 68% da produção da fábrica de Palmela será transportada por via ferroviária e a restante produção por via rodoviária.

A fábrica de automóveis da Autoeuropa, que tem atualmente 5.800 trabalhadores, produziu no ano passado um total de 223.200 unidades dos modelos T-Roc, Sharan e SEAT Alhambra, grande parte dos quais são exportados por via marítima, através do Porto de Setúbal.