“Não temos escolha a não ser cancelar quase 100% dos nossos voos.” Foi assim que a companhia aérea British Airways anunciou esta segunda-feira o cancelamento de quase todos os voos no Reino Unido no primeiro dia de uma greve de dois dos pilotos britânicos, que exigem melhores salários. Esta é a primeira vez na história da companhia que os pilotos fazem greve.

“Entendemos a frustração e a interrupção que a greve causa. Depois de muitos meses a tentar resolver a disputa de pagamento, lamentamos muito que isso tenha acontecido ”, lê-se na nota publicada no site da companhia.  A greve deverá afetar dezenas de milhares de viajantes, já que a empresa opera cerca de 800 voos diários (145.000 passageiros) no Reino Unido, sobretudo a partir dos aeroportos de Heathrow e Gatwick, em Londres.

A Bristish Airways tem apelado aos passageiros para verificarem se o seu voo foi cancelado e a não se deslocarem ao aeroporto antes de verificarem a sua situação. Como os centros de atendimento telefónico “estão extremamente ocupados”, a companhia aérea recomenda uma leitura do Frequently Asked Questions (Perguntas Frequentes) que se encontra no site. E remete para o link Manage My Booking para informações sobre reembolsos e alternativas de viagem.

Nos casos em que o voo não acontece, os clientes estão a ser reembolsados ou a ser-lhes dada a hipótese de reservar a sua viagem para outra data ou através de uma companhia aérea alternativa.