Maria Isabel Carvalhais, mulher do realizador Manoel Oliveira, morreu esta quarta-feira, no Porto, avança o jornal Público. Tinha 101 anos — feitos no passado dia 1 de setembro. Maria Isabel Carvalhais casou com o cineasta, que morreu em 2015 com 106 anos, quando tinha 22 anos, em 1940.

Além de ter sempre acompanhado a carreira do cineasta, Maria Isabel Carvalhais chegou a entrar em filmes do marido: “Inquietude”, em 1998, “Cristóvão Colombo – o Enigma”, em 2007, e no filme autobiográfico do realizador “Visita ou Memórias e Confissões”, em 1992. Maria Isabel Carvalhais participou ainda, em 1993, no documentário de Paulo Rocha sobre o seu marido: “Manoel de Oliveira, o Arquitecto”.

O corpo de Maria Isabel Carvalhais estará em câmara ardente durante a tarde desta quarta-feira, na Igreja Paroquial de Cristo Rei, na Foz do Douro, no Porto. O funeral realizar-se esta quinta-feira.

Maria Isabel Carvalhais à saída do velório do marido, Manoel de Oliveira (Pedro Granadeiro/Global Imagens)

O marido de Maria Isabel  Carvalhais morreu na madrugada de 2 de abril de 2015, aos 106 anos — era, à data, o realizador mais velho do mundo. Dos realizadores no ativo, Manoel de Oliveira era o único que tinha assistido à passagem do cinema mudo ao sonoro e do preto e branco à cor, tendo o seu primeiro filme sido um mudo. O casal teve cinco filhos.