Até dia 15 de setembro, o cinema de aventura vai invadir o Mercado Municipal de Matosinhos, numa iniciativa gratuita conjunta entre a agência de viagens Nomad e a autarquia. “A câmara queria dinamizar o mercado e usamos a viagem como ferramenta educativa e transformadora”, começou por explicar Tiago Costa, da Nomad, em entrevista ao Observador.

Depois de duas mostras de cinema dedicadas às rotas pelo mundo, chegou a vez de inaugurar um festival com uma programação mais profunda e alargada, que inclui a exibição de sete curtas metragens todas as noites no mercado de frescos, com capacidade para acolher 550 pessoas. Durante o dia, o calendário está recheado com oficinas, palestras, conferências, debates e exposições fotográficas em espaços vizinhos, contando com um leque de 46 convidados, entre viajantes, aventureiros e profissionais.

“O modelo sentado e formal vai ser intercalado com momentos de pausa para um tipo de conversa mais livre, onde a troca de experiências será uma das grandes valências”, destaca Tiago Costa, da Nomad.

A programação do festival baseia-se em três pilares – conservação ambiental, jornalismo de viagem e o poder das mulheres em viagem — que irão ser desdobrados ao longo das atividades.

“Como podemos contribuir para a preservação dos lugares que visitamos? Qual o o impacto da urgência das nossas ações no que diz respeito à conservação ambiental? Vamos também refletir sobre o que é o jornalismo de viagem, que narrativa é essa e que barreiras existem dentro dessa área, e finalmente pretendemos desmistificar a mulher que viaja sozinha, explorando o preconceito que ainda existe sobre a segurança e a condição de género.”

Uma das presenças mais aguardas é a de Nathan Thornburgh – antigo editor e correspondente da revista Time e produtor para a CNN do programa “Anthony Bourdain: Explore Parts Unknown” –, que vem falar da diferença entre o jornalismo tradicional e o jornalismo de viagem. João Garcia, o primeiro português a escalar o Monte Everest, apresentará “Thar-Ua”, um documentário onde é protagonista, já Eduardo Leal, fotojornalista com trabalhos publicados no Washington Post, Time, Al Jazeera, CNN, Bloomberg, The Wall Street Journal e The Guardian, inaugurará uma exposição na Galeria Manifesto, vizinha do mercado, que se prolonga até outubro.

Marta Durán e Tania Muxima vão explicar como é viajar à boleia pelo mundo, já no dia seguinte é a vez de Filipa Chatillon, Berta BB Couto e Ana Mineiro partilharem as suas experiências no feminino em países como o Irão, o Afeganistão ou o Cazaquistão. Há ainda oficinas de fotografia de viagem, com Daniel Rodrigues, de como preparar uma viagem de trekking, com Diogo Tavares, ou como partir à aventura com crianças, com Filomena Moura.

Consulte aqui toda a programação.