Os podcast do Observador podem atingir a meta do primeiro milhão de downloads ainda neste mês de setembro. Segundo os responsáveis da Rádio Observador, em apenas dois meses e meio de emissões, os programas da estação foram ouvidos mais de 830 mil vezes. A este ritmo, a barreira do primeiro milhão deverá ser ultrapassada em breve.

Os dados são registados por uma empresa internacional externa, que contabiliza os acessos aos programas em áudio no Observador e também nas principais aplicações de podcast em smartphones.

Olhando mais em pormenor para alguns dados podemos concluir que o número de downloads só em Agosto se aproximou dos 400 mil. Este é o mês de férias para muitos milhões de portugueses e tradicionalmente regista quebras acentuadas na escuta de rádio e no consumo de informação.

Entre os programas mais ouvidos estão as entrevistas das Manhãs 360 na rubrica Direto ao Assunto, os Noticiários, o Contra Corrente — o editorial diário de José Manuel Fernandes — e a opinião de Alberto Gonçalves, na Tarde em Direto, o Ideias Feitas. Só estes estes dois espaços de opinião registam números acima dos 60 mil downloads. Outro “campeão de vendas” é o Porque sim não é resposta com o psicólogo Eduardo Sá, com mais de 40 mil ouvintes.

De acordo com os dados revelados pelo Reuters Institute for the Study of Journalism, 34 por centos dos portugueses ouvem produtos de audio on demand, uma percentagem que se aproxima daquele que se regista em mercados muito maiores, como o norte-americano. Ainda segundo aquele estudo, Portugal regista cerca de 3 milhões e meio de Downloads por mês (números totais).

O Observador deu desde a primeira hora de emissão grande importância à radio on demand, que permite aos ouvintes e leitores do Jornal ouvir conteúdos áudio quando lhes é mais conveniente. Toda as rubricas da Rádio Observador ficam disponíveis poucos minutos após a emissão em direto. A empresa apostou num serviço inovador que permite uma publicação quase imediata dos conteúdos áudio no jornal.

A Rádio Observador foi lançada a 27 de Junho de 2019, com FM em Lisboa e em breve no Porto. Uma rádio de informação com se apresenta com uma “postura descontraída”.