Sem estar a realizar um início de temporada perfeito no que toca ao nível das exibições, o Atl. Madrid tem beneficiado em larga escala da irregularidade do rivais diretos, Barcelona e Real Madrid, que já perderam pontos várias vezes desde o arranque da liga espanhola. A equipa de Diego Simeone, que se reforçou muito e bem durante o verão, entrava para o jogo desde sábado contra a Real Sociedad na liderança isolada da classificação, com três vitórias em três partidas.

Todas essas vitórias, porém, foram tiradas a ferros e obrigaram até a remontadas — como foi o caso da última, perante o Eibar, em que o Atl. Madrid esteve a perder por dois golos de diferença no Wanda Metropolitano e acabou por ganhar por 3-2. O jóquer de Simeone para resolver esses mesmos resultados amarrados que se têm repetido desde a jornada inaugural tem sido Vitolo, o avançado espanhol que saltou do banco para marcar nas duas últimas semanas da liga espanhola. Talvez por isso, e também beneficiando da lesão de Morata, Vitolo era este sábado titular, atuando solto no corredor direito. João Félix também estava no onze inicial, ao lado de Diego Costa, e o central Savic voltava ao eixo da defesa depois de ter estado lesionado. Do outro lado, o ex-Arsenal Nacho Monreal estreava-se pela Real Sociedad e Odegaard, médio emprestado pelo Real Madrid, também era titular.

Depois de se ter estreado a marcar contra o Eibar na última jornada, João Félix procurava voltar a fazer golos pelo Atl. Madrid após o jogo com a Lituânia ao serviço da Seleção Nacional em que teve diversas oportunidades mas acabou por não conseguir bater o guarda-redes adversário. A Real Sociedad, porém, não facilitou a tarefa: a equipa de San Sebastián demorou algum tempo a entrar no jogo mas quando o fez causou muitos problemas ao Atl. Madrid, principalmente através das bolas paradas. Lá à frente, e tal como já tinha acontecido na última jornada, a bola não chegava nem a Félix nem a Diego Costa, que estavam algo perdidos no setor mais adiantado; do outro lado, Odegaard e Isak estavam bem entrosados e deixavam Savic e Giménez em sentido sempre que colocavam alguma velocidade na partida. Ainda assim, no final da primeira parte, mantinha-se o nulo e espremia-se apenas uma oportunidade de Koke, que cabeceou ao lado da baliza de Moyà.

No regresso para a segunda parte, Simeone colocou Vitolo no lado esquerdo e trocou Lemar por Marcos Llorente, numa tentativa clara de segurar o meio-campo e começar nessa zona a construção que tinha como objetivo servir os dois homens mais adiantados e chegar ao golo. Acabou por ser a Real Sociedad a ter a primeira oportunidade do segundo tempo e João Félix respondeu com um remate a passe de Trippier (51′), naquela que foi a primeira intervenção digna desse nome do jogador português. O avançado, porém, acabou por ser um dos sacrificados pela insatisfação de Diego Simeone, que continuava a ver a equipa sem capacidade para sair do próprio meio-campo defensivo com a bola controlada e só avançava em transições rápidas. Aos dez minutos da segunda parte, Correa entrou para cumprir os primeiros minutos da temporada e João Félix sentou-se no banco de suplentes.

Odegaard, que está emprestado pelo Real Madrid à Real Sociedad, foi o melhor jogador em campo e inaugurou o marcador

Instantes depois da saída do jogador português, a Real Sociedad chegou ao golo que procurava desde o início do jogo por intermédio de Odegaard (58′), que coroou o facto de ter sido o melhor elemento da equipa espanhola. Escassos três minutos depois, no seguimento de um pontapé de canto, Oblak largou a bola na zona da pequena área e Nacho Monreal estreou-se a marcar pelo novo clube no dia em que também se estreou na liga espanhola (61′). O guarda-redes ex-Benfica acabou por ser substituído depois do golo, por ter sido atingido durante o lance, e em menos de cinco minutos o Atl. Madrid estava a perder por dois e a jogar pouco para ir atrás do resultado.

Até ao final, como era quase obrigatório que assim fosse, a equipa de Diego Simeone controlou as ocorrências e procurou chegar ao golo, principalmente por intermédio de Vitolo, que está claramente num bom momento de forma. A Real Sociedad conseguiu resistir às investidas adversárias e segurou o resultado; o Atl. Madrid perdeu os primeiros pontos na liga espanhola, sofreu a primeira derrota e não conseguiu, desta vez, inverter uma exibição pouco conseguida. E João Félix, que esteve em destaque nas outras três jornadas, acabou por ser um dano colateral da quase ausência de oportunidades da equipa de Simeone.