Há uma estatística interessante em torno de Sadio Mané desde que chegou ao Liverpool, em 2016: além do último jogo feito pelo Southampton em Anfield Road, o avançado dos reds leva já uma série de 50 encontros consecutivos sem sofrer derrotas para a Premier League naquele que é uma espécie de estádio talismã na sua ascensão ao topo do futebol mundial (entre 41 vitórias e nove empates). Mais nenhum jogador tem um registo semelhante a este mas, neste caso, assenta bem.

https://twitter.com/btsportfootball/status/1172863731040247808

Durante a paragem para os compromissos das seleções, e depois de uma vitória do Liverpool frente ao Burnley onde o grande foco de conversa acabou por ser a reprimenda de Sadio Mané a Salah num lance onde o egípcio não passou a bola ao companheiro quando estava em melhor posição para marcar, o senegalês deu uma entrevista à Complex onde explicou que o grande segredo para o momento que atravessa é a ligação que sente com os fãs do Liverpool (a sua “família”) sobretudo em Anfield.

Foi essa química que se voltou a ver ainda no primeiro tempo: depois do golo inaugural do Newcastle, numa bomba de pé direito do lateral Willems, Sadio Mané conseguiu a reviravolta ainda antes do intervalo, fazendo o empate com um remate ao ângulo na área após combinação com Robertson e o 2-1 após beneficiar de um ressalto antes de empurrar para a baliza deserta.

O efeito surpresa dos visitantes já se tinha esfumado e a segunda parte acabou por ser um hino ao melhor que o ataque os reds consegue fazer quando joga curto e em velocidade – quase lembrando a expressão de Jorge Jesus nos treinos, quando começava a gritar “parece bilhar” nas fases em que o futebol ao primeiro toque dos homens mais adiantados saía na perfeição. E entre várias oportunidades para uma goleada expressiva num encontro de sentido único, o grande momento acabou por ser o 3-1, quando Firmino teve um toque de génio a isolar Salah na área para o remate cruzado que fechou as contas e reforçou a liderança do atual campeão europeu na Premier League, somando por triunfos os cinco encontros realizados até ao momento.