O Governo brasileiro fechou acordos com a Arábia Saudita para exportação de castanhas, derivados de ovos e para a ampliação de vendas de frutas produzidas no país, anunciou o Ministério da Agricultura.

Segundo dados do Ministério da Agricultura brasileiro, estes produtos representam, no seu conjunto, um mercado potencial superior a 2 mil milhões de dólares (1,8 mil milhões de euros).

Numa reunião com a ministra da Agricultura do Brasil, Teresa Cristina, Hisham bin Saad Al Jadhey, administrador da autoridade sanitária saudita, destacou que o país importa 80% dos alimentos que consome e o Brasil é um importante parceiro para garantir a segurança alimentar da Arábia Saudita.

Em comunicado, o Ministério da Agricultura do Brasil destacou em que os produtos mais vendidos aos sauditas são carne de frango, açúcar, carne bovina, soja em grãos e farelo, milho e café.

Em 2018, as exportações de produtos agropecuários do Brasil aos sauditas renderam 1,6 mil milhões de dólares (1,4 mil milhões de euros) e atingiram mais de 2,9 milhões de toneladas. A carne de frango representou 47,4% do valor vendido pelo Brasil para a Arábia Saudita no período, rendendo 804 milhões de dólares (728 milhões de euros).