Um sismo de magnitude 5,6 na escala de Richter abalou este sábado a costa central da Albânia. De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o abalo, com epicentro a seis quilómetros da cidade costeira de Durres e a uma profundidade de dez quilómetros, foi sentido pelas 13h (hora de Lisboa).

A este primeiro sismo, seguiram-se, segundo o USGS, outros dois de menor intensidade. O primeiro, com magnitude de 5,1, aconteceu mais a norte, a nove quilómetros de Shijak, uma localidade no município de Durres, apenas 15 minutos depois do primeiro abalo. Um segundo foi sentido na mesma zona, pelas 15h.

Pelo menos 68 pessoas foram transportadas para o hospital, em Durres e também na capital Tirana, que fica a apenas 37 quilómetros, revelou a ministra da Saúde, Ogerta Manastirliu, citada pela Reuters. A maioria tinha ferimentos ligeiros, e recebeu logo alta. Não existe registo de vítimas mortais.

O primeiro sismo ocorreu a seis quilómetros de Durres, perto da capital, Tirana. Fonte: Geológico dos Estados Unidos da América (USGS)

Na região Tirana, 48 moradias e três apartamentos sofreram danos, de acordo com a ministra da Defesa, Olta Xhaca. Alguns residentes fugiram de casa para a rua em pânico. Agim, um reformado de 67 anos que vive num prédio na capital albanesa, disse à Reuters que não se recorda de sentir nada assim. Xhaca afirmou que foi o abalo mais forte dos últimos 30 anos na Albânia.

Ainda segundo esta ministra, em Durres, o sismo abriu fendas em 42 moradias e quatro apartamentos. Outros 20 edifícios sofreram danos em outras localidades albanesas.

De acordo com a CNN, o primeiro-ministro da Albânia, Edi Rama, cancelou uma viagem a Nova Iorque.