É uma marca, é consciente e quer mudar o mundo. Sabe qual é?

Numa era em que a sustentabilidade humana e ambiental estão na ordem do dia, o Grupo Auchan também quer contribuir para um mundo melhor. Vem aí o manifesto que fez nascer uma marca mais consciente.

Diz-se que as melhores coisas são aquelas que crescem de dentro para fora. Se bem acompanhados ao longo da nossa formação pessoal, ouvimos esta expressão vezes sem conta, pelos pais, avós, professores. É verdade, a confiança começa dentro de nós e, em muitos casos, a verdadeira mudança também. É sob este mote, aliás, que temos assistido à grande revolução global do século XXI: a luta pela sustentabilidade humana e ambiental.

Jumbo? Agora é Auchan!

Mostrar Esconder

O grupo Auchan Retail Portugal mudou oficialmente, no dia 12 de Setembro de 2019, o nome dos seus supermercados e hipermercados Jumbo e Pão de Açucar para Auchan. A Auchan Retail esté presente em 12 países e é o 11.º grupo alimentar no mundo. Em Portugal, tem mais de 80 lojas físicas e emprega 8700 pessoas.

Humana, numa lógica de maior justiça no mercado de trabalho e da preocupação pelo bem-estar físico e psicológico do indivíduo visto como um todo – trabalhador, pai, filho, ser livre. Ambiental, porque nunca, até então, se assistiu a uma energia tão alinhada daquilo que são os interesses para o nosso planeta, regido pelo respeito pelas práticas de não-poluição e não-destruição. Neste esforço mundial pela defesa dos direitos humanos e ambientais, é evidente o papel da Grande Distribuição no equilíbrio dos ecossistemas, não só pela forma como consumimos, mas também como nos relacionamos. Foi ciente da sua quota parte de responsabilidade que a marca Auchan desafiou toda a equipa a pensar em soluções construtivas. Eis que nasceu o Manifesto do Bom, São e Local.

Um compromisso pelo bem de todos

Se um pai nascido na década de 80 perguntar ao seu filho quais são os pilares fundamentais para o bom relacionamento entre as pessoas, ele responde, sem grandes hesitações: o respeito e a justiça. Talvez o faça por outras palavras, mas este é um conceito que cresce com as novas gerações de uma forma natural, através da educação informal das organizações governamentais e não-governamentais, do ativismo e das marcas que se tornam cada vez mais conscientes do seu papel neste processo galopante de conhecimento e mudança. Numa óptica economicista, estes conceitos traduzem-se numa troca de bens de forma consciente e transparente, com base no respeito pelo produtor e os seus produtos, e no consumidor, cada vez mais atento à qualidade do serviço, do produto, e ao preço justo pelo que consome. Esta nova lógica de mercado e as novas exigências do cidadão comum – que é, simultaneamente, trabalhador e consumidor – fazem com que as grandes superfícies tenham de se adaptar. No caso da Auchan – detentora do antigo Jumbo, agora, também ele, sob o nome Auchan – essa adaptação não poderia ter corrido melhor. Aliaram energias, e para criar valor para todos, inovando e simplificando o dia-a-dia de colaboradores, clientes, comunidades e parceiros, criaram o Manifesto do Bom, São e Local, pelo qual são militantes:

– Do Bom, porque propõem produtos e serviços de qualidade ao melhor preço, de forma transparente para permitir decisões conscientes;

– Do São, actuando de forma ética com os colaboradores e clientes, no sentido de promover o equilíbrio e bem-estar do indivíduo e da sua família;

– Do Local, valorizando os produtores e produtos locais, evidenciando sempre os portugueses e o que é característico de cada região. Assim, neste círculo de prazer de quem serve e quem compra, a ideia é que tudo se encaixe na perfeição e funcione como motivação para uma economia global sustentável onde o homem está no centro de tudo.

E o que há de novo nas lojas?

Esta é a pergunta que realmente importa fazer. O que muda com este manifesto, afinal?

Produção biológica: Sem utilização de fertilizantes nem pesticidas químicos de síntese, a produção Auchan é proveniente de fontes responsáveis e sustentáveis, e através de fileiras controladas.

Produção local: Com o objectivo de garantir a maior frescura dos alimentos e contribuir activamente para as comunidades de produtores locais, a Auchan aposta na proximidade da produção e conhecimento real do produto. São cerca de 150 produtores locais que fazem parte da sua rede e que estão sedeados na zona de influência de cada loja, num raio de 50 km.

Embalagens responsáveis: A maior novidade é o saco reutilizável para frutas e legumes, presente em onze lojas. Feito em rede, pode transportar até quatro referências de frutas e verduras e ser colocado directamente no frigorífico. É lavado na máquina ou à mão.

E-commerce: A marca acredita que a proximidade com o cliente também se faz através de compras online. Desta forma, estará a responder a novas formas de consumo e a chegar a todo o tipo de consumidores que continuam a confiar na qualidade dos seus produtos.

Transparência no acto de compra: O sistema de etiquetagem Nutriscore já faz parte de muitos produtos Auchan e permite ao cliente fazer uma escolha consciente quanto ao impacto destes produtos para a saúde.

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.