O ator Peter Dinklage venceu esta madrugada, em Los Angeles, o único Emmy de representação que a série “A Guerra dos Tronos” conseguiu na sua última temporada, pelo papel de Tyrion Lannister na saga da HBO.

Dinklage, de 50 anos, levou para casa o Emmy de Melhor Ator Secundário em série dramática, entregue na 71.ª edição dos prémios da Academia de Televisão dos Estados Unidos.

“Sinto-me afortunado por ser membro de uma comunidade que é nada mais que tolerância e diversidade, porque não haveria outro lugar onde eu poderia estar num palco como este”, disse Dinklage.

O ator venceu o Emmy numa categoria onde figuravam dois outros atores de “A Guerra dos Tronos”, Alfie Allen (“Theon Greyjoy”) e Nikolaj Coster-Waldau (“Jamie Lannister”), além de Michael Kelly, de “House of Cards”, Chris Sullivan, de “This is Us”, e Jonathan Banks e Giancarlo Esposito, de “Better Call Saul”.

Dinklage fez uma reflexão sobre os últimos dez anos com a série que terminou na oitava temporada, dizendo que David Benioff e D.B. Weiss eram “brilhantes”.

“Foram dez anos de suor, mas dez anos com os mais incríveis, talentosos e engraçados filhos da mãe”, disse o ator, não se desculpando pela utilização deste tipo de linguagem, que foi censurada pela Fox na transmissão da cerimónia. “Já acabou. Não quero saber”, disse.

“Dave e Dan, literalmente caminhámos por cima de fogo e gelo por vocês”, continuou, fazendo referência ao título original da saga escrita por George R.R. Martin, “A Song of Ice and Fire” (“Uma Canção de Fogo e Gelo”). “Faria tudo outra vez”, acrescentou o ator.

“A Guerra dos Tronos” venceu também o Emmy de Melhor Série Dramática na cerimónia desta madrugada, mas perdeu os outros prémios de realização, escrita e representação para os quais estava nomeada.

No argumento, perdeu para “Succession” e na realização para “Ozark”.

Na representação, Kit Harington (“Jon Snow”) perdeu o Emmy de Melhor Ator em Série Dramática para Billy Porter, de “Pose”, e Emilia Clarke viu o Emmy de Melhor Atriz em Série Dramática ser atribuído a Jodie Comer, de “Killing Eve”.

As quatro atrizes de “A Guerra dos Tronos” que dominaram as nomeações na categoria de Melhor Atriz Secundária em série dramática, Gwendoline Christie, Lena Headey, Sophie Turner e Maisie Williams, perderam para Julia Garner, que venceu com o papel de Ruth Langmore em “Ozark”.

“A Guerra dos Tronos” chegou à 71.ª edição dos prémios com um novo recorde de nomeações numa só temporada, 32, batendo a anterior marca de 26 indicações que “A Balada de Nova Iorque” tinha conquistado em 1994.

Em oito temporadas, a série da HBO venceu 59 prémios Emmy, 12 dos quais em 2019, o que significa que mantém o recorde que tinha estabelecido em 2015 — o de mais prémios numa única temporada.