O Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, defendeu, numa entrevista à agência chinesa Xinhua, divulgada esta quarta-feira, o apoio do país a África, considerando que este impulsiona a prosperidade do continente.

À Xinhua, Obiang destacou as relações diplomáticas entre China e Guiné Equatorial, estabelecidas pouco após a independência do país africano, “sem uma quebra nas relações bilaterais desde então, o que é verdadeiramente um bom resultado e um testemunho da amizade, harmonia e compreensão mútua entre os dois governos”, refere a publicação chinesa.

“Estive na República Popular da China dez vezes. Todas as vezes que lá estive fui recebido calorosamente e a população chinesa foi acolhedora”, afirmou o Presidente equato-guineense.

O chefe de Estado da Guiné Equatorial destacou ainda a contínua cooperação do país com a China, materializada através de empréstimos. A China “tem assistido a Guiné Equatorial no seu desenvolvimento”, disse Obiang, declarando-se recetivo à ajuda chinesa.

O Presidente equato-guineense congratulou ainda a China pelos seus resultados nos últimos anos, referindo que esta está “constantemente a ultrapassar-se” e que vê o país “como um peso pesado económico”.