O FC Porto confirmou o seu favoritismo com os espanhóis do Lleida, o Sporting não ficou atrás na partida com o Sarzana: a jogarem em “casa” (o Pavilhão João Rocha foi o escolhido para a organização da Final Four), os leões golearam por 7-0 o conjunto transalpino que na temporada passada perdeu a final da primeira edição da WS Europe Cup, assegurando assim uma final 100% portuguesa na Taça Continental de hóquei em patins.

Num encontro marcado pelas homenagens em ringue e nas bancadas a Caio, um dos dois jogadores verde e brancos que falharam a partida deste sábado (o outro foi o reforço ex-FC Porto, Telmo Pinto), Pedro Gil colocou o Sporting em vantagem logo no primeiro minuto, numa grande jogada individual até encontrar espaço na área para bater Simone Corona. Pouco depois, João Souto, outra das caras novas do plantel (estava agora no Turquel) fez o 2-0 ainda dentro dos dez minutos iniciais (8′), com Ferrant Font a aumentar aos 12′.

O encontro entrou a partir desse momento numa toada mais morna e com menos oportunidades, agitando de novo em cima do intervalo com dois livres diretos desperdiçados por ambas as equipas após a exibição de cartão azul: primeiro foi Girão a travar o remate de Jeronimo Garcia após admoestação a Raúl Marin e, a quatro segundos dos 25 minutos iniciais, Ferrant Font também não conseguiu superar Corona após exclusão de Chicco Rossi.

No segundo tempo, com Girão gigante na baliza a defender todas as bolas paradas dos italianos, João Souto apontou o 4-0 aos 33′ antes de último forcing leonino nos derradeiros minutos que elevou a goleada para 7-0, com golos de Raúl Marin (42′, de livre direto), Toni Pérez (49′) e Gonzalo Romero (50′).

O Sporting junta-se assim ao FC Porto na final da Taça Continental este domingo (16h), prova que nunca conseguiu vencer no seu historial apesar de já ter estado em quatro ocasiões na fase decisiva, com derrotas frente a Barcelona (1981, 1985 e 2015) e Óquei de Barcelos (1991). Em paralelo, Portugal volta a ter dois conjuntos na final apenas três anos depois do triunfo do Benfica diante do Óquei de Barcelos em duas mãos.