Um futebolista do Nice ficou sem contrato com a equipa francesa após ter roubado um relógio a um colega no balneário. Lamine Diaby Fadiga, que é um ponta-de-lança de 18 anos formado nas escolas do clube, confessou inclusivamente o furto aos responsáveis do Nice.

A informação foi revelada pelos dirigentes do clube francês que, em comunicado publicado esta terça-feira, condenaram o roubo: “Além de — e mais importante que — todas as considerações desportivas e financeiras, o Nice não pode nem vai aceitar este comportamento, que trai a confiança que une os empregados do clube e todos os membros da família vermelha e preta”.

O jovem avançado terá assim roubado um relógio do colega — o também ponta-de-lança (recentemente contratado ao Ajax) Kasper Dolberg —, que valeria 70 mil euros, de acordo com a imprensa francesa, citada pelo jornal britânico The Guardian.

O clube francês está atualmente na sexta posição do campeonato francês de futebol (Ligue 1) e é orientado pelo antigo médio da Seleção Francesa, agora treinador, Patrick Vieira.