O mais recente filme das histórias de Batman, “Joker”, bateu o recorde de bilheteira em Portugal para filmes da DC (e, foi, também, a estreia cinematográfica melhor de sempre em meses de outubro, segundo a distribuidora oficial em Portugal, a NOS). A longa-metragem, que chegou às salas de cinema na quinta-feira, também quebrou recordes nos cinemas dos EUA, apesar da controvérsia em torno da violência retratada por Joaquin Phoenix.

Segundo dados fornecidos ao Observador pela NOS, distribuidora exclusiva em Portugal da obra de Todd Phillips, o filme levou 155.099 espectadores às salas de cinema no fim de semana de estreia, rendendo 896.183 euros em receita bruta de bilheteira.

Os dados são relativos à exploração em Portugal, Angola e Moçambique. “Joker” destronou outro filme da DC — “Venon”, que detinha o recorde, com 106.137 espectadores e 632.262 euros — e é a terceira melhor estreia do ano, atrás de “Vingadores: Endgame” (308.845 espetadores e 1.826.938 euros em receitas de bilheteira) e “O Rei Leão” (256.575 espectadores e 1.443.870 euros em receitas de bilheteira).

Nos EUA, o filme que venceu o Festival de Veneza alcançou, só na noite de estreia (quinta-feira), uma receita equivalente a 12,1 milhões de euros. Para o primeiro fim de semana de exibição, os especialistas calculam que o filme bata o recorde de bilheteira de uma estreia em outubro, com uma previsão do equivalente a 72,81 milhões de euros em vendas nos EUA, o que significaria também o maior recorde para um filme da Warner Bros em dois anos.

No domingo, a Warner Bros estimou um total de 85,1 milhões de euros em vendas de bilhetes nos 4.374 cinemas na América do Norte, batendo o recorde anteriormente mantido pelo filme “Venom”. “Isto foi um resultado muito maior do que aquele que tínhamos antecipado”, comentou Jeff Goldstein, responsável pela distribuição do filme nos EUA, citado pela Time.

A nível internacional, a estimativa sobe para 127,87 milhões de euros no fim de semana de estreia. “A controvérsia em torno do filme só vai ajudar as vendas na bilheteira. Todas as notícias são boas notícias”, afirmou Jeff Bock, um analista do setor do entretenimento citado pela CNN que se referia às imagens de violência que marcam o filme e que levaram as autoridades a reforçar a vigilância nos cinemas, com receio de uma repetição dos incidentes na estreia de “Dark Knight”, em 2012.

Os valores exatos devem ser divulgados pela Warner Bros esta segunda-feira.