Onze jovens da Síria, Índia, Itália e Portugal criaram uma campanha de prevenção sobre ‘bullying’, no âmbito de um projeto desenvolvido em Castelo Branco pela associação Amato Lusitano, foi esta terça-feira anunciado.

Totalmente elaborada pelos participantes, a campanha tem como objetivo central garantir, direta ou indiretamente, apoio a outros jovens que vivenciem na pele esta problemática”, explica em comunicado a Amato Lusitano – Associação de Desenvolvimento.

Os 11 jovens oriundos da Síria, Índia, Itália e Portugal participam do projeto Nós com os Outros – Escolhas 7G, promovido pela associação de Castelo branco, com a criação de uma campanha de prevenção sobre esta temática.

“Com o apoio da equipa do projeto, os jovens exploraram a problemática e criaram o conceito da campanha em formato vídeo. O vídeo está disponível nas redes sociais do projeto ‘Nós com os Outros E7G’ e contará com o apoio dos elementos do consórcio na sua divulgação“, lê-se na nota.

Trata-se de uma campanha de caráter preventivo que pretende garantir um contributo efetivo às novas medidas inseridas no plano de ação “Escola Sem Bullying, Escola Sem Violência” lançado pelo Ministério da Educação que, de entre outras medidas, prevê que os diretores comuniquem os casos de ‘bullying’ que ocorram nas escolas.

Segundo a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), o bullying é uma forma de violência contínua que acontece entre colegas da mesma turma, da mesma escola ou entre pessoas que tenham alguma característica em comum. Trata-se de um ato intencional e sistemático que envolve várias formas de violência (física, psicológica, social e sexual) e vários agentes (vítima, agressores e espetadores), sendo que estes comportamentos agressivos são propositados: têm o objetivo de assustar, magoar, humilhar e intimidar a vítima.

A Amato Lusitano – Associação de Desenvolvimento (ALAD) é uma associação privada sem fins lucrativos, que desenvolve um trabalho de intervenção social, nas necessidades identificadas dos grupos mais vulneráveis, com problemas sociais e em situações de risco, em Castelo Branco.