Foi em Boticas que um pastor deu conta de que o cão que lhe guardava o gado tinha algo estranho na boca. Ao aproximar-se percebeu que eram os restos de um cadáver, mais concretamente um crânio humano. A notícia é avançada pelo Jornal de Notícias.

Depois de alertadas as autoridades, que procederam a buscas para encontrar o cadáver, foi possível perceber que os restos mortais pertencem a um homem de 61 anos, desaparecido desde 17 de setembro da aldeia de Ardãos, em Boticas.

Fomos acionados para auxiliar nas buscas. Encontramos o cadáver em avançado estado de decomposição e, além do crânio, também estava em falta um dos braços”, revelou o comandante dos bombeiros de Boticas, Carlos Gomes, ao JN.

Para já, a Judiciária de Vila Real está a investigar as causas de morte, não tendo ainda descartado a hipótese de ter sido um crime. No entanto — e respostas só depois da autópsia — é possível que o cadáver tenha sido desmembrado por animais.

Domingos Brás, era solteiro e vivia sozinho. A última vez que foi visto ia levar os animais a pastar. O desaparecimento foi comunicado às autoridades pelos seus familiares, tendo as buscas sido suspensas alguns dias depois do início por não ter sido encontradas pistas sobre o seu paradeiro.