A marca de hambúrgueres belga Bicky Burger tem vindo a ser alvo de críticas nas redes sociais, após ter publicado no Facebook um anúncio publicitário polémico no qual um homem agride uma mulher por causa de um hambúrguer errado, noticiou o jornal “El Español” na terça-feira.

“A sério? Um Bicky falso?”, lê-se no anúncio que é construído como uma vinheta de banda desenhada e no qual se vê um homem a dar um murro numa mulher. A campanha pretendia mostrar que um verdadeiro hambúrguer Bicky é vendido numa caixa verde e não numa caixa branca como se pode ver no anúncio publicitário.

Em pouco mais de sete horas, a publicação já tinha recebido cerca de 1.600 comentários e gerado polémica entre os meios de comunicação, a classe política e o público internauta belga. Homens e mulheres comentaramo anúncio, dizendo que a publicação era “violenta”,  “revoltante” e “misógina”.

A ministra dos Direitos das Mulheres da Valónia (Bélgica) criticou o anúncio, escrevendo na sua conta do Twitter: “Em 2017, 38 mulheres foram assassinadas na Bélgica porque eram mulheres. Em 2016, registaram-se 18.000 denúncias de violência doméstica na federação Valónia — Bruxelas. É um assunto sério e é totalmente irresponsável trivializá-lo.”

Perante a crítica geral, a Bicky Burger veio a público defender-se. “Não queríamos estimular a violência contra as mulheres, ou qualquer violência, esse não era o objetivo da publicação no Facebook”, declarou o representante do departamento de marketing da marca, Tom Sevens, a uma rádio local belga.