O Presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou esta quinta-feira um aumento de 15% na contribuição da França para o Fundo Global da Luta contra a Sida, a Tuberculose e a Malária ao longo de três anos.

A França aumentará em 15% a sua contribuição neste fundo”, afirmou o chefe de Estado francês, em Lion, que deverá anunciar ao início da tarde o total dos recursos disponíveis para o fundo, que tem com objetivo angariar mais de 12 mil milhões de euros. A contribuição atual da França é (980 milhões euros) em três anos.

Doadores públicos e privados comprometeram-se a contribuir com 12,62 mil milhões de euros para o Fundo Global da Luta contra a Sida, a Tuberculose e a Malária, anunciou hoje em Lyon o Presidente francês, Emmanuel Macron.

Os organizadores da conferência, realizada nesta cidade francesa, tinham fixado em 12,07 mil milhões de euros o montante a angariar para a erradicação da sida, da tuberculose e da malária até 2030, doenças que causam quase três milhões de mortes por ano.

“Estamos aqui”, afirmou Emmanuel Macron, avançando que a verba deve poder ser levantada nas próximas semanas.

O Fundo Global recebe e investe aproximadamente quatro mil milhões de dólares por ano para apoiar programas administrados por especialistas locais nos países e comunidades mais necessitados, representando cerca de dois terços do total do financiamento internacional para a Tuberculose e Malária e 20% do financiamento internacional para a SIDA.

(atualizada)