O Tribunal de Vila Real começou esta quinta-feira a julgar, à porta fechada, um pedreiro de 52 anos suspeito dos crimes de abuso sexual e violação da filha.

O arguido está acusado pelo Ministério Público (MP) de um crime de abuso sexual de crianças agravado, 312 crimes de abuso sexual de menores dependentes agravado e 144 crimes de violação agravada.

O pedreiro foi detido em fevereiro, em Chaves, pela Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real e é também suspeito de ter engravidado a filha, quando esta tinha 18 anos. Segundo a acusação, os abusos terão começado quando a rapariga, atualmente com 20 anos, era menor de idade e após a mãe ter morrido.

O julgamento vai decorrer à porta fechada por se tratar de um processo relacionado com crimes sexuais.

O arguido encontra-se em prisão preventiva.