Uma mulher de 44 anos morreu esta sexta-feira pouco depois das 8h e um homem ficou gravemente ferido na sequência de agressões com uma arma branca, em Carrazeda de Ansiães, no distrito de Bragança, tendo o suspeito sido já detido, disse uma fonte da GNR ao Observador.

O jornal Público acrescenta que o agressor era marido da vitima — mãe de duas filhas que vivem na casa dos avós no mesmo município. A filha mais velha trabalha num restaurante com a mãe, enquanto o filho mais novo tem apenas 11 anos.

Vários órgãos de comunicação social referem que foi usada uma faca. O ferido é um homem de 49 anos que foi transportado de ambulância para o hospital de Vila Real . Ao Observador a PJ confirmou que se tratou de um crime passional.

Segundo a Lusa, o suspeito é de Carrazeda de Ansiães, Abílio Félix, de 54 anos, que foi detido no local, onde estiveram sete operacionais dos bombeiros, apoiados por quatro veículos, bem como uma ambulância do Suporte Imediato de Vida (SIV) do Instituto Nacional de Emergência Médica e a equipa médica do helicóptero do INEM, estacionado em Macedo de Cavaleiros.

Esta ocorrência, registada na página na internet da Autoridade Nacional de Emergência e proteção Civil como “homicídio/suicídio”, transitou para a Polícia Judiciária.

Em declarações ao Observador, a GNR recusou-se a comentar a natureza do homicídio ou a relação do suspeito com as vítimas.

Não existem dados oficiais sobre o número de vítimas de violência doméstica em Portugal mas, segundo uma recolha feita pelo Público, esta será a 30ª vitima mortal este ano.