Robert De Niro voltou a dirigir duras críticas ao presidente norte-americano, acusando Donald Trump de ser um “gangster” e declarando que mal pode esperar “por vê-lo na cadeia”. O ator, que falou com o jornal britânico The Guardian a propósito da estreia do novo filme de Martin Scorsese “The Irishman” no festival de cinema de Londres, este domingo, descreveu as pessoas que rodeiam Trump como “terríveis” e disse que era preciso “fazer alguma coisa em relação a isso”.

De Niro considerou que existe um “problema real” e “imediato” nos Estados Unidos, onde existe “um presidente gangster que acha que pode fazer o que que”. Robert De Niro também se referiu à forma como Trump tem lidado com a imprensa, que descreveu como uma forma de bullying contra “as pessoas que têm senso comum e que vêm o que se está a passar no mundo e neste país”. Para o ator de 76 anos, isto não pode escapar impune.

“Eles não podem fazer isto. É uma vergonha. É uma vergonha que [os republicanos] se comportam tão mal”, afirmou De Niro, que interpreta o papel principal na nova produção do realizador Martin Scorsese. Questionado pelo The Guardian sobre se considera provável que Donald Trump venha a ser preso na sequência do processo de impeachment iniciado pelos democratas, o ator disse: “Oh, mal posso esperar por vê-lo na cadeia. Não quero que ele morra, quero que ele vá para a cadeia”.

O processo de destituição do presidente dos Estados Unidos foi iniciado no final de setembro. Em causa estão as alegadas pressões que Donald Trump e o seu advogado terão exercido sobre o recém-eleito presidente da Ucrânia, indicando-lhe que apenas desbloqueariam fundos monetários destinados à assistência no combate às milícias pró-Rússia no leste caso fosse retomada uma investigação em torno do filho de Joe Biden.