A série de ficção nacional “Luz Vermelha”, baseada no caso das “mães de Bragança” e que marca a estreia dos realizadores André Santos e Marco Leão na televisão, estreia esta sexta-feira à noite na RTP1.

Com 13 episódios, a série, que será exibida às 22h e 30, conta no elenco com, entre outros, Margarida Vila-Nova, Sofia Nicholson, Sara Norte, Afonso Pimentel, João Baptista, João Lagarto e Joaquim Monchique.

Em 2003, um grupo de mulheres que ficou conhecido como “mães de Bragança” pôs a correr um abaixo-assinado pedindo às autoridades ajuda para “salvar” a cidade de “uma onda de loucura” provocada por imigrantes brasileiras alegadamente ligadas à prostituição.

A série passa-se num local indefinido, já que “podia acontecer em qualquer sítio”, com um enredo que parte do caso de Bragança no virar do século, mas, segundo os realizadores, focado “no drama individual de cada uma das pessoas envolvidas”.

Em entrevista à Lusa em julho, em Vila do Conde, onde apresentaram os primeiros dois episódios no âmbito do festival Curtas, André Santos explicou: “Escolhemos ‘décors’ que existem em todos os lados. A nossa ideia era deslocar isto. O que nos interessa, mais do que o caso das ‘mães de Bragança’, é o drama individual de cada uma das pessoas envolvidas. Interessava-nos muito mais a trama humana do que o mediatismo e a ideia do que foi o caso de Bragança. A própria história em si, apesar de ser inspirada, tem outras ramificações”.

Numa série sobre o poder exercido pelo outro e de relações de violência, André Santos e Marco Leão procuraram colocar fora do plano essa mesma violência, o que, em si mesmo, leva a um maior impacto junto do espectador. “O que tentámos fazer foi colocar [a violência] fora de quadro ou não ter cenas de pancadaria, não ter pessoas a bater noutras, porque acho que a situação em si está lá. Já se sente essa violência, está à flor da pele”, disse Marco Leão.

André Santos acrescentou: “Cabe-nos a nós enquanto artistas também pensar nisto. Porque é que eu vou estar a usar uma imagem que é pornográfica para mostrar uma situação em que tudo o que está fora de campo é muito mais violento? Ouvires o som de um murro é muito mais perturbador.”

“Luz Vermelha”, com argumento de Patrícia Müller e música de Bruno Cardoso (também conhecido por Xinobi), é uma produção da Vende-se Filmes.