O Presidente turco Recep Tyyip Erdogan reagiu muito positivamente à decisão da Volkswagen em construir no seu país uma nova fábrica de automóveis, criando emprego, riqueza e capacidade exportadora. Tanto que as instalações de onde vão começar a sair os Volkswagen Passat e os Skoda Superb foram de imediato referidas em conversas internas do Governo.

De acordo com a Bloomberg, após o anúncio do construtor alemão, Erdogan não esperou muito até dizer aos seus colaboradores e membros do Governo que iriam passar a utilizar Volkswagen Passat. Alegadamente, o Presidente turco terá proferido esta afirmação durante a reunião do partido AK, que teve lugar a 1 de Outubro.

Segundo a agência noticiosa, o objectivo passa pela mudança para os Passat assim que os actuais contratos terminem. De início, serão apenas 19 os leasings que vão mudar de emblema, mas de acordo com a Bloomberg, a estes seguir-se-ão milhares para outros elementos do partido. A maioria dos carros oficiais na Turquia são Audi, pelo que será uma troca dentro do grupo.

A fábrica, localizada nas imediações de Izmir, na zona ocidental turca, deverá estar em funcionamento em 2022. Além dos 5.000 postos de trabalho, entre directos e indirectos, as novas instalações deverão produzir 300.000 veículos por ano, sendo que uma parte destes deverão ser utilizados para recuperar o mercado local. Se considerarmos os primeiros sete meses do ano, os turcos adquiriram apenas 212 mil automóveis, contra 481 mil no mesmo período há dois anos.