Após o esperado triunfo sobre o Luxemburgo por três bolas a zero, na última sexta-feira, a seleção nacional vai tentar carimbar já na capital ucraniana um lugar na fase final do próximo Europeu, mas também continuar na luta pelo primeiro lugar do agrupamento.

Um triunfo no Estádio Olímpico de Kiev, perante esperadas 70 mil pessoas, deixa Portugal a dois pontos do primeiro lugar, com menos um jogo disputado que os ucranianos, e, caso a Sérvia não consiga vencer na Lituânia, a formação de Fernando Santos poderá festejar a sétima presença consecutiva na fase final de um Europeu e manter a defesa do título conquistado em 2016.

No primeiro confronto, em março, no arranque da fase de qualificação, Portugal e Ucrânia empataram a zero, num encontro em que o guarda-redes Pyatov foi o melhor em campo, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Portugal joga apenas pela segunda vez em Kiev, onde em 1996 foi derrotado pela Ucrânia, por 2-1, um resultado que na altura ajudou a seleção nacional a falhar a fase final do Mundial1998 de futebol.

A Ucrânia lidera o Grupo B, com 16 pontos, à frente de Portugal, que segue no segundo lugar, com 11, mas com menos um jogo que a formação de leste. A Sérvia é terceira, com sete, seguida do Luxemburgo, com quatro, e da Lituânia, com um.

O segundo Ucrânia-Portugal da história está agendado para as 19h45 de segunda feira (21h45 horas locais) e terá arbitragem do inglês Anthony Taylor.