A derrota de Portugal em Kiev frente à Ucrânia carimbou uma má notícia, fez com que sobrasse uma notícia ainda assim “boa” e manteve em aberto uma notícia que tanto pode ser boa como pode ser má. Confuso? Estas são as contas da Seleção Nacional em relação ao apuramento para a fase final do Campeonato da Europa de 2020 e, em paralelo, para os potes que irão entrar no sorteio no final de novembro, em Bucareste.

Começando pela notícia má: os comandados de Fernando Santos perderam a oportunidade de discutir o primeiro lugar do grupo B de qualificação, assegurado desde já pelos ucranianos. Ou seja, gorou-se a possibilidade de Portugal garantir um lugar no pote 1 do sorteio da fase final, onde estarão os seis melhores primeiros classificados desta fase. Nesta altura, além da Ucrânia, apenas a Itália já assegurou a liderança do grupo.

Passando agora para a notícia boa: ao contrário de outras fases de apuramento, Portugal continua a depender apenas de si para assegurar a qualificação para o Campeonato da Europa, necessitando para isso de vencer os dois últimos encontros frente a Lituânia (casa, 14 de novembro) e Luxemburgo (fora, 17 de novembro). Com mais um ponto do que a Sérvia, a Seleção Nacional só poderá perder pontos caso os balcânicos tenham também uma escorregadelas nas partidas que disputarão com Luxemburgo e Ucrânia, ambos em casa.

Por fim, uma notícia que poderá ser boa ou má: a distribuição de apurados pelos potes do sorteio da fase final (um ponto só aplicável à Seleção Nacional se confirmar presença nos dois últimos encontros do grupo B). Olhando para as regras do Europeu de 2020, que pela primeira vez irá acolher encontros por vários países e não apenas no país ou países sede, os quatro piores primeiros classificados irão para o pote 2 em conjunto com os dois melhores segundos classificados. Mantendo a lógica, o pote 3 terá as seleções que ficarem com a terceira à oitava melhores classificações na fase de grupos, caindo no pote 4 os dois piores segundos classificados e as quatro equipas que sairão do playoff final de apuramento. Ou seja, Portugal parte para as duas últimas rondas a depender de si para a qualificação… mas podendo cair no último pote do sorteio.