Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Continuam as buscas por sobreviventes do edifício residencial de sete andares que desabou na manhã desta terça-feira em Fortaleza, no Brasil, noticia o site G1. O número de mortos aumentou para seis, há sete resgatados com vida e quatro pessoas desaparecidas, segundo informações do corpo de bombeiros divulgadas pelo G1 esta sexta-feira.

Os Bombeiros de Fortaleza confirmaram a primeira vítima mortal às 11h43, hora local. O prédio colapsou às 10h30 de terça-feira, hora local. As buscas pelas pessoas desaparecidas continuam.

Algumas das pessoas que estavam próximas do local quando o prédio ruiu sofreram ferimentos e tiveram de ser encaminhadas para o hospital. No momento em que colapsou, estavam vários moradores no interior do prédio que se localiza no Bairro Dionísio Torres, uma zona nobre da cidade brasileira.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Num vídeo publicado pelo G1, pode ver-se os destroços momentos após a queda do edifício. Durante as buscas, os bombeiros adiantaram ao mesmo portal de notícias que havia risco de explosões devido a uma possível fuga de gás, além do risco de choque elétrico devido aos fios de eletricidade espalhados pela rua. Até à data, não houve explosões.

Na rede social Twitter foram publicados vídeos do momento em que o prédio ruiu, enquanto uma nuvem de pó se ergueu no local.

Em atualização