O município de Oliveira do Bairro anunciou esta quarta-feira que vai apoiar 23 famílias carenciadas do concelho, através de uma comparticipação financeira a fundo perdido, “para apoio ao arrendamento habitacional”, o que vai envolver um investimento anual superior a 30 mil euros.

Na prática, a autarquia presidida por Duarte Novo vai pagar na totalidade ou em parte as rendas de casa de 23 famílias com dificuldades económicas, moradoras neste concelho bairradino, distrito de Aveiro.

Este apoio da autarquia a famílias carenciadas representará um investimento anual superior a 30 mil euros, numa aposta social que reconhece que a precariedade das condições habitacionais constitui um fator de grande vulnerabilidade à exclusão social, que queremos combater”, refere Lília Ana Águas, vereadora da Ação Social.

Os valores do subsídio/comparticipação financeira, que serão pagos a partir de novembro, situam-se entre os 50 euros e os 125 euros/mês por família, conforme o escalão atribuído.

O apoio é concedido por 12 meses, renovável até ao máximo de três anos, sendo atribuído por escalões que oscilam entre os 25 euros e os 125 euros mensais.

O cálculo do valor do apoio tem por base o valor da renda e dos rendimentos familiares, não podendo nunca ser superior a metade do valor da renda, segundo o Regulamento Municipal de Apoio ao Arrendamento.

A câmara recebeu 32 candidaturas, tendo sido excluídas nove que não se enquadravam nas condições estabelecidas pelo regulamento.