A Câmara da Lourinhã, no distrito de Lisboa, aprovou um empréstimo de 972 mil euros para financiar parte das obras de requalificação urbana previstas para a vila, um investimento de 2,5 milhões de euros, disse esta quinta-feira fonte oficial.

O município vai contrair um empréstimo através do Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU) 2020, destinado a garantir a comparticipação municipal nos projetos do Plano de Ação de Regeneração Urbana para a vila, explica a proposta, aprovava na quarta-feira em reunião de câmara, a que a agência Lusa teve acesso.

As obras, orçamentadas em cerca de 2,5 milhões de euros, pretendem dotar a sede do concelho de melhores espaços públicos para dinamizar o comércio e atrair visitantes.

O plano tem como principal investimento a requalificação e valorização do Parque Verde da Cegonha, na margem norte do Rio Grande (600 mil euros), e a reabilitação de todo o eixo ribeirinho dentro da vila (300 mil euros), com ligação pedonal ao circuito de manutenção da margem norte. O projeto engloba também a reabilitação dos antigos Paços do Concelho, um investimento de meio milhão de euros destinado a albergar uma incubadora de empresas e o Gabinete de Apoio ao Empresário. Está também prevista a criação da Rota Urbana dos Dinossauros (500 mil euros), com a instalação de modelos de dinossauros em tamanho real espalhadas pela vila com o intuito de promover aquela que denomina a ‘Capital dos Dinossauros”.

Já depois de lançar concurso de 492 mil euros para a aquisição de 14 modelos de dinossauros, na reunião, o executivo municipal aprovou também lançar concurso de 207 mil euros para a requalificação de vários espaços públicos onde os modelos de dinossauros vão ficar expostos.

Também a zona envolvente à igreja do Castelo e os ‘passos’ religiosos existentes na vila associados à Semana Santa e à Quaresma vão ser requalificados, um investimento na ordem dos 450 mil euros. Com igual valor de investimento, está também incluída a requalificação do mercado municipal.

O município vai requalificar ainda o espaço público envolvente à secção local da Segurança Social, com o ordenamento do trânsito e do estacionamento.

O projeto tem um investimento total entre os 2,3 e os 2,5 milhões de euros financiados em cerca de 85% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).