A banda portuguesa Da Weasel, que marcou a música nacional nos anos 1990 e 2000 com discos como 3º Capítulo (1997), Iniciação A Uma Vida Banal — O Manual (1999) e Re-Definições (2004), já voltou aos ensaios para preparar um concerto de comemoração da carreira, que acontecerá no próximo ano, no festival NOS Alive.

O local escolhido para os ensaios é o salão Incrível Almadense, em Almada. “Nunca ninguém imaginou que fosse possível. É uma grande fezada”, diz Carlão — que voltará a ser Pacman por uma noite, com o regresso da banda —, num vídeo que mostra os elementos do grupo à chegada à “nova toca da Doninha”, como a banda também era conhecida graças ao seu símbolo. Pode ver o vídeo, partilhado na conta oficial dos Da Weasel no Youtube, abaixo:

O local escolhido pelos Da Weasel, que acabaram enquanto banda em 2010, para o concerto de regresso — uma atuação que tem sido apresentada como “única”, sem sequência, no festival NOS Alive —, não é casual. A banda começou em Almada e foi precisamente no salão da cidade que vai ser utilizado como sala de ensaios, o Incrível Almadense, que alguns dos membros dos Da Weasel começaram a ver concertos regularmente. É isso mesmo que assinala “Jay-Jay” (João Nobre) neste vídeo, quando recorda que viu ali concertos que o fizeram pensar “um dia quero estar naquele palco”. Poder agora “usufruir dessa sala para poder ensaiar é um privilégio”, acrescenta. Já outro elemento da banda, Quaresma, destaca que é “uma sala icónica da cidade de Almada, com uma história brutal”.

A possibilidade de ensaiar na Incrível Almadense surgiu “há três meses”, com a “conjugação de vontades” entre banda, município de Almada e Sociedade Filarmónica Incrível Almadense, refere um comunicado enviado aos jornalistas. No seguimento da “conjugação de vontas”, os Da Weasel e a Sociedade Filarmónica local “estabeleceram um acordo de aluguer temporário e após um período de preparação, que implicou o trabalho de toda a equipa técnica e de produção no local, os ensaios já começaram”.