O banco central chinês injetou esta quinta-feira 30 mil milhões de yuan (cerca de 27 mil milhões de euros) no sistema financeiro do país, noticiou a agência oficial chinesa Xinhua.

O Banco do Povo Chinês efetuou a operação através de acordos de recompra (repos), mecanismo que pressupõe a recompra posterior dos títulos vendidos dentro de um prazo estabelecido.

Os repos têm um vencimento de sete dias e taxas de juros de 2,55%.

A China vai manter uma política monetária prudente, “nem muito restritiva, nem muito flexível”, ao mesmo tempo que garantirá a liquidez no mercado a um nível razoavelmente amplo em 2019, indicou a agência.