A Polícia Marítima portuguesa em missão na ilha grega de Lesbos resgatou 49 migrantes, dos quais 30 são crianças, que estavam a bordo de um bote, anunciou esta sexta-feira a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

“A equipa da Polícia Marítima na viatura de vigilância costeira detetou um eco junto às águas territoriais gregas, tendo passado as coordenadas à embarcação ‘Arade’, que confirmou tratar-se de um bote com 49 migrantes”, refere a AMN em comunicado.

A missão decorreu na noite de quinta-feira, com a Polícia Marítima a resgatar os 49 migrantes, entres os quais 30 crianças, nove mulheres e 10 homens.

Os migrantes foram transferidos para a embarcação da Polícia Marítima que navegou até ao porto de Skala Skamineas, onde foram desembarcados e entregues às autoridades gregas em segurança. “Durante o resgate foi necessário prestar assistência a um homem que se encontrava debilitado, tendo sido transportado para o hospital quando chegou a terra”, acrescenta.

Desde 2014, quando iniciou a participação na missão Poseidon, na Grécia, a Polícia Marítima já resgatou 6.427 migrantes. A Polícia Marítima encontra-se integrada na operação sob égide da agência europeia Frontex e em apoio à Guarda Costeira grega, com o objetivo de controlar e vigiar as fronteiras marítimas gregas e externas da União Europeia, no combate ao crime transfronteiriço, no âmbito das funções de guarda costeira europeia.